Vereadores debatem com o presidente da Fieg ações para fortalecer economia anapolina

por Marcos Vieira publicado 10/04/2019 17h58, última modificação 10/04/2019 17h58
Vereadores debatem com o presidente da Fieg ações para fortalecer economia anapolina

Autoridades durante a sessão ordinária com a presença do prefeito Roberto Naves e presidente da Fieg, Sandro Mabel (Foto: Ismael Vieira)

A Câmara Municipal de Anápolis recebeu, na sessão desta quarta-feira (10.abr), o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, que falou sobre a importância da união de esforços para o crescimento da economia local, além de apresentar números do Sistema S em Goiás e seu papel para o setor produtivo.

A agenda foi uma iniciativa do presidente Leandro Ribeiro (PTB), que abriu o Poder Legislativo para um debate amplo sobre as necessidades de Anápolis. Ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Leandro tem como uma das bandeiras do seu mandato o fortalecimento do setor, fundamental para o aumento do número de empregos e geração de renda para a cidade.

A sessão ordinária foi bastante concorrida, com a presença de diversas autoridades, entre elas o prefeito Roberto Naves (PTB). Também estiveram presentes os deputados estaduais Amilton Filho (SD) e Coronel Adailton (PP). Participaram ainda o diretor regional do Senai e superintendente do Sesi, Paulo Vargas, e o superintendente do IEL, Humberto Rodrigues.

Compareceram ainda o presidente regional da Fieg em Anápolis, Wilson Oliveira, o presidente da Acia, Anastacios Apostolos Dagios, membros do Comdefesa-GO e dois ex-secretários estaduais de Indústria e Comércio, Francisco Pontes e Mozart Soares Filho.

Sandro Mabel esclareceu aos vereadores uma declaração dada em reunião na Acia, quando disse que Anápolis precisava ser novamente a “cidade do sim”, no que diz respeito à atração de novos investimentos. O dirigente classista colocou a entidade à disposição para bandeiras já abraçadas pela Câmara Municipal, como a aquisição de novas áreas para implantação de mais indústrias em Anápolis.

“A Fieg tem uma proposta de abertura de uma ação civil pública para desocupar áreas no Daia que não estão sendo usadas. O cara não pode fazer reserva de mercado. Não estou aqui para agradar. Tem amigo meu que tem área lá dentro. Vamos chamar, dar uma chance para construir. Porque se não for assim, não teremos áreas”, frisou Mabel.

Ele elogiou a iniciativa do prefeito Roberto Naves de trabalhar a criação de um distrito agroindustrial municipal e lembrou que os vereadores exercem um papel importante nesse processo, com a apreciação e aprovação de leis que facilitam a instalação de novas indústrias.

Mabel também falou sobre incentivos fiscais, e pediu aos vereadores e deputados presentes que apoiem o setor produtivo no convencimento junto ao governo estadual da importância dessa política para atração de novos empreendimentos para Goiás.

O presidente Leandro Ribeiro também falou sobre a declaração dada por Mabel, disse que a afirmação mexeu com vereadores e cidadãos, por isso o presidente da Fieg tinha ido participar da sessão, para um debate que levasse todos a um mesmo denominador.

“Aqui é a casa do debate e essa é mais uma agenda positiva do Poder Legislativo. Conversamos muito para que saibamos todos como contribuir para que Anápolis seja a cidade do sim”, frisou Leandro Ribeiro.

O prefeito Roberto Naves disse que há avanços na desburocratização, com a emissão on line de certidões de uso de solo e de alvará de construção, e que as empresas não estavam vindo para Anápolis por outros motivos, “claros e óbvios” para quem acompanha de perto o dia a dia da cidade.

“Fazemos a pressão política, mas não temos a caneta para resolver. Há falta de energia elétrica, não tem carga nem para tocar o centro de convenções”, exemplificou o prefeito.

Segundo Roberto Naves, Anápolis precisa se unir para trabalhar em parceria com o governador Ronaldo Caiado. “O governador estará aqui na cidade. Vai dizer isso para todos. Uma das maiores preocupações dele é o aeroporto de cargas, o centro de convenções e destinar áreas da plataforma logística para atrair novas empresas”.

Roberto também afirmou que houve muitos avanços num curtíssimo prazo de tempo e que Anápolis tem que ser a cidade do sim para aquilo que é certo. “Temos que acelerar e desburocratizar, como estamos fazendo, mas tendo responsabilidade com o meio ambiente, com a qualidade de vida das pessoas”, frisou.

O prefeito propôs que todos trabalhem juntos com o intuito de fazer de Anápolis uma cidade melhor, e ponderou: “não vamos aceitar em momento algum dizer que Anápolis está parada porque ela tem feito muito, e num curto espaço de tempo”.

Os deputados estaduais também reafirmaram compromisso com a pauta debatida na reunião.

“Estou aqui, presente na vida do povo goiano, e do povo anapolino. Quero emprestar meu apoio a todas as situações que forem benéficas para a cidade”, disse Coronel Adailton.

“Estou junto, pensando o que for melhor para Anápolis. Minha eleição foi baseada na defesa da cidade e é isso que farei em todos os momentos na Assembleia Legislativa”, comentou Amilton Filho.