Vereador Teles Júnior preside Frente Parlamentar em Defesa do Parque Tecnológico

por Marcos Vieira publicado 28/06/2019 11h43, última modificação 28/06/2019 11h43
Vereador Teles Júnior preside Frente Parlamentar em Defesa do Parque Tecnológico

Teles Júnior é vereador do PMN

O vereador Teles Júnior (PMN) foi escolhido para presidir a Frente Parlamentar em Defesa do Parque Tecnológico, cujo objetivo é dar amparo legislativo e segurança jurídica para o empreendimento, que começa a ser implantado em Anápolis a partir de iniciativa do governo estadual, amparada por reivindicações de entidades classistas locais.

Também fazem parte do colegiado os vereadores Paulo de Lima (PDT), Fernando Paiva (PODE), João da Luz (PHS), Pedro Mariano (PRP), Mauro Severiano (PSDB), Wederson Lopes (PSC), Luzimar Silva (PMN) e Domingos Paula (PV). Novos membros devem também aderir à Frente Parlamentar.

No lançamento do Programa de Parques Tecnológicos do Estado de Goiás, dia 24 de junho, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, autoridades reforçaram a necessidade de uniformizar leis que desburocratizem o projeto – em âmbito estadual, por exemplo, há três legislações diferentes tratando do tema.

Teles Júnior lembra que o Parque Tecnológico também representa um polo de abertura de novos empregos. Significa ainda uma forma de se criar uma ponte entre o conhecimento produzido na universidade e outras instituições de ensino, e o setor produtivo.

“É a oportunidade de se produzir inovação, com alto valor agregado e de maneira sustentável”, completa o vereador. Ele diz ainda que tem conversado com atores importantes nessa luta pelo Parque Tecnológico em Anápolis, como os membros do Comdefesa-GO (Comitê da Indústria de Defesa e Segurança de Goiás), entidade ligada à Fieg (Federação das Indústrias do Estado de Goiás), mas que nasceu em Anápolis.

Teles Júnior lembra que a segurança jurídica proposta a partir da Frente Parlamentar é um componente importante para o empresário que quer investir na cidade. “Porque em qualquer novo projeto, o investidor quer correr o mínimo risco possível”. “Portanto, leis precisam ser reformuladas, debatidas e, caso preciso, alteradas”, completa.

O vereador ressalta que com o Parque Tecnológico, Anápolis ganhará mais destaque econômico na região Centro-Oeste. “Puxamos essa responsabilidade porque é mais do que justo o Poder Legislativo reconhecer essa bandeira e apoiá-la em todos os momentos”.