Teles Júnior fala sobre CPI da Enel: é preciso saber o que será feito pela indústria e comércio de Anápolis

por Marcos Vieira publicado 17/04/2019 09h23, última modificação 17/04/2019 09h23
Teles Júnior fala sobre CPI da Enel: é preciso saber o que será feito pela indústria e comércio de Anápolis

Teles Júnior fala sobre CPI da Enel: é preciso saber o que será feito pela indústria e comércio de Anápolis (Foto: Ismael Vieira)

O vereador Teles Júnior (PMN) falou na tribuna, nesta quarta-feira (17.abr), sobre a CPI da Enel, que realiza reunião ordinária na Câmara Municipal de Anápolis: “é importante a gente saber qual o investimento da Enel para contribuir com a indústria e comércio da cidade”.

Teles lembrou que atualmente não há energia elétrica suficiente para atender novas empresas que querem se instalar em Anápolis. Esse é, inclusive, um dos grandes entraves do setor produtivo local, juntamente com a falta de áreas no distrito agroindustrial.

“Muitas indústrias estão deixando de se instalar no nosso município. Temos ainda o problema do centro de convenções, que não tem energia elétrica até hoje”, frisou.

Teles lembrou que a Celg foi vendida pela Enel por R$ 2 bilhões. No pagamento da primeira parcela, de R$ 1,104 bilhão, cerca de R$ 100 milhões acabaram indo para a Saneago, que usou parte do recurso para obras.

O vereador falou sobre o interesse do governo atual, de Ronaldo Caiado (DEM), de privatizar a Celg GT (Celg Geração e Transmissão), juntamente com a Iquego e a Metrobus.

“É preciso recursos para sanar déficits do caixa que o Estado acumula ano após ano”, ressaltou Teles Júnior.