Pastor Wilmar defende projeto que proíbe cortes de energia em vésperas de feriado e às sextas-feiras

por Marcos Vieira publicado 09/10/2018 11h15, última modificação 09/10/2018 11h13
Pastor Wilmar defende projeto que proíbe cortes de energia em vésperas de feriado e às sextas-feiras

Pastor Wilmar diz que propositura é constitucional (Foto cedida: Affonso Lima)

O vereador Pastor Wilmar Silvestre (PSC) defendeu projeto de lei de sua autoria, em discurso na tribuna nesta terça-feira (9.out), em detrimento de declaração dada pelo presidente regional da Enel, Abel Rochinha, ao jornal Contexto.

O executivo da empresa afirmou que não irá cumprir o projeto de lei aprovado na Câmara Municipal e que proíbe cortes de energia em vésperas de feriado e às sextas-feiras.

A propositura foi aprovada recentemente pelos vereadores e tem como objetivo evitar que o cidadão que tenha a energia da sua casa cortada, não fique no escuro todo um final de semana ou feriado, mesmo após pagar a conta atrasada.

“Tenho parecer da OAB que mostra que o projeto é constitucional. Acredito que o presidente da Enel falou sem conhecimento de causa. Ele precisa conhecer a lei federal, que diz que União, Estado e Município que vão dizer às concessionárias como agir no município”, explicou Pastor Wilmar.

O vereador informou ainda que em cidades de Minas Gerais, Paraná e São Paulo há essa proibição de corte de energia em vésperas de feriado e às sextas-feiras. “Porque a água e luz são produtos tão importantes quanto arroz e feijão no prato das pessoas”.

Pastor Wilmar explicou que o projeto, que ainda será analisado pelo prefeito Roberto Naves (PTB) para a sanção, não pede que o corte não seja feito pelos inadimplentes. “Pede sim tolerância. É justo cortar na sexta e a empresa só retomar o fornecimento na segunda? Corta na sexta, paga, retorna na mesma sexta”, discursou o vereador.