Pastor Elias divulga campanha para ajudar obra de ampliação do Abrigo Jesus Cristo é o Senhor

por Marcos Vieira publicado 08/08/2018 15h23, última modificação 08/08/2018 15h23
Pastor Elias divulga campanha para ajudar obra de ampliação do Abrigo Jesus Cristo é o Senhor

Pastor Elias também falou na tribuna sobre os 12 anos da Lei Maria da Penha (Crédito da foto: Ismael Vieira)

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) divulgou na tribuna, nesta quarta-feira (8.ago), campanha de arrecadação de recursos financeiros para a obra de ampliação do Abrigo Evangélico Jesus Cristo é o Senhor, localizado no Sítio de Recreio Jardim Boa Vista.

Ele informou que esteve na entidade, em visita à coordenadora Maria Helena, e se comoveu positivamente com o esforço para que seja dada uma melhor estrutura para os idosos que lá vivem, nove homens e nove mulheres.

“Serão construídos 15 quartos, 10 banheiros, um refeitório, uma sala de enfermagem, um vestiário, uma cozinha e uma área de convivência”, informou Pastor Elias.

Segundo ele, diversos cofrinhos serão distribuídos no comércio local para tentar angariar dinheiro para a obra. Pastor Elias disse que pegou cerca de 20 deles para ajudar nesse trabalho. “Estou lançando aqui na tribuna a campanha Faça mais por quem já fez muito”, completou.

Lei Maria da Penha
O vereador Pastor Elias também falou dos 12 anos da Lei Maria Penha, celebrado na terça-feira (7.ago). “É considerada pela Organização das Nações Unidas como uma das três melhores legislações do mundo no enfrentamento à violência contra as mulheres”, destacou.

O vereador comentou que o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada constatou em 2015 que a Lei Maria da Penha contribuiu para a diminuição de 10% na taxa de homicídios de mulheres praticados dentro da casa das vítimas.

O vereador falou ainda sobre a subnotificação de feminicídios no Brasil, citando fala da chefe da Delegacia de Atendimento à Mulher do Distrito Federal, Sandra Melo: “são necessárias políticas integradas, atuando não só na consequência, mas da causa”.

Pastor Elias trouxe números da Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, para exemplificar o tamanho do desafio: só nos primeiros sete meses do ano foram 79.661 registros no Ligue 180, de denúncias de abuso sexual, homicídio, cárcere privado e outros tipos de violência.

O vereador também fez um registro da Patrulha Maria da Penha da Polícia Militar, que tem atuado em Anápolis de maneira ostensiva e também preventivamente.