Padre Françoá, o mais novo cidadão anapolino

por Orisvaldo Pires publicado 06/12/2019 17h45, última modificação 06/12/2019 17h51
Padre Françoá, o mais novo cidadão anapolino

Padre Françoá, o mais novo cidadão anapolino

Na iminência de ser transferido para trabalhar na Arquidiocese de Brasília (DF), o diretor da Faculdade Católica de Anápolis padre Françoá Rodrigues Figueiredo Costa foi homenageado com o título de Cidadão Anapolino. A iniciativa é do vereador Lélio Alvarenga (PSC). A cerimônia aconteceu na manhã desta sexta-feira (6.dez), no Plenário Teotônio Vilela, da Câmara Municipal de Anápolis.

A sessão solene teve também as presenças dos vereadores Lisieux José Borges (PT) e Pedro Mariano (PRP). Os coordenadores do curso de Direito da Faculdade Católica de Anápolis, juiz de Direito Algomiro Carvalho Neto e advogado Fernando Höenen. Os padres Eli Ferreira Gomes (vigário episcopal para a formação permanente do Clero), Fábio Aparecido Barbosa (reitor do Santuário de Santo Antônio) e Fagner Israel de Oliveira (pároco da Paróquia Nossa Senhora D’Abadia e vigário judicial da Diocese).

Lélio Alvarenga lembrou do trabalho de Padre Françoá em benefício da Diocese, da Igreja, da Faculdade Católica e da cidade. “Um homem de grande conhecimento, atitude e valores”, disse. Lisieux Borges destacou que o sacerdote sempre tem um conselho “valoroso” para transmitir. Pedro Mariano destacou sua colaboração para a formação humana e qualificação de profissionais de diversas áreas.

Padre Eli parabenizou a Câmara pela iniciativa, “representa muito para todos nós da Diocese”. Disse que a colaboração de Padre Françoá vai além do campo católico, mas também no mundo acadêmico e redes sociais. Padre Fábio reconhece seu irmão presbítero como “um exemplo de sacerdote reto, homem íntegro, que exerce seu ministério com dedicação”.

O juiz Algomiro Neto fez saudação à Câmara de Anápolis pelo reconhecimento, “esta é a Casa do Povo”. Segundo ele, Padre Françoá terá sempre apoio, “seja aqui, em Brasília ou no Vaticano”. Fernando Höenen agradeceu pela confiança que lhe foi dedicada por padre Françoá na Faculdade Católica de Anápolis. Padre Fagner resumiu: “aprendemos muito com ele, é um sacerdote”.

Padre Françoá se inspirou em Santo Tomaz de Aquino, doutor da Igreja, para fazer seu primeiro pronunciamento como cidadão anapolino, agora de fato e de direito. Pediu que as pessoas tenham “os olhos mais abertos para a realidade que nos abarca”. A palavra que utilizou neste contexto é “justiça social”. Ao lamentar o sentimento dos tempos atuais, em que percebe-se a diminuição dos valores e o aumento dos maus costumes, alertou: “nossa visão diminuiu, a ponto de em alguns momentos chegarmos a ser cegos”.

Atento à realidade da sociedade, Padre Françoá busca nos ensinamentos de Jesus Cristo a base para contextualizar mensagem para os dias atuais. “Os pobres, as crianças, os jovens, os enfermos e a família natural são tesouros da nossa cidade”, atestou. Por fim, em tom de agradecimento, citou o prefeito Roberto Naves e o bispo diocesano Dom João Wilk. E presenteou Lélio Alvarenga, extensivo a todos os vereadores, com um exemplar de seu livro, publicado recentemente: ‘Jesus Cristo – o único salvador’.
 

HISTÓRIA DE PADRE FRANÇOÁ 

Nasceu em Redenção do Gurguéia (PI), em 23 de setembro de 1979. Filho de José Ulisses Costa e Eva Rodrigues Figueiredo Costa, o primeiro de três irmãos.

Fez parte de seus estudos filosóficos no Institutum Sapientiae (Anápolis) e na Universidade de Navarra (Espanha). A graduação em Teologia na Universidade de Navarra, a qual conclui em 2004.

Neste mesmo ano recebeu a ordenação sacerdotal, no dia 8 de dezembro, incardinando-se na Diocese de Anápolis (GO). De 2004 a 2007 foi administrador das paróquias Nossa Senhora d’Abadia (Santa Rosa de Goiás) e Nossa Senhora Aparecida e São Pedro e São Paulo (Anápolis).

Em 2007 foi enviado novamente à Universidade de Navarra. Concluiu o Mestrado em Teologia Dogmática (2009) e o Doutorado (2011) com uma Tese em Cristologia.

Retornou ao Brasil em 2011 e passou por diversos encargos pastorais: vigário da Paróquia São Cristóvão (2011), Pároco da Paróquia Nossa Senhora d’Abadia (2012-2018), Capelão da Capelania Universitária Santa Clara (2018-2019), sempre na cidade de Anápolis.

Academicamente, foi professor na PUC-Goiânia (2014-2018). Desde 2011 é professor e diretor da Faculdade Católica de Anápolis; e, desde 2016, professor do Institutum Sapientiae.

Seu nome está vinculado a diversas publicações. Publicou recentemente o livro Jesus Cristo, o único Salvador;  um manual de cristologia e soteriologia. Dedica-se à pesquisas nas áreas de cristologia, eclesiologia, eucaristia e sociedade atual. Professor, poliglota, escritor e, principalmente, sacerdote.

Recebeu a Comenda Dr. Henrique Santillo (2015) e a Comenda Gomes de Souza Ramos (2018). Também criou um curso de pós-graduação em Teologia Bíblica na Faculdade Católica de Anápolis. Conferencista e pregador de retiros espirituais, realiza também um trabalho pastoral amplo com casais e jovens universitários.

(Foto: Ismael Vieira / Diretoria de Comunicação)

registrado em: