Luiz Lacerda critica presidente da Enel, que afirma que não irá cumprir projeto de lei aprovado na Câmara

por Marcos Vieira publicado 09/10/2018 11h10, última modificação 10/10/2018 17h42
Luiz Lacerda critica presidente da Enel, que afirma que não irá cumprir projeto de lei aprovado na Câmara

Lacerda questiona posicionamento de presidente de empresa (Foto cedida: Affonso Lima)

O vereador Luiz Lacerda (PT) rebateu na tribuna, nesta terça-feira (9.out), declaração do presidente regional da Enel, Abel Rochinha, de que a empresa não irá cumprir projeto de lei aprovado na Câmara Municipal que proíbe cortes de energia em vésperas de feriado e às sextas-feiras.

A propositura foi aprovada recentemente pelos vereadores e tem como objetivo evitar que o cidadão que tenha a energia da sua casa cortada, não fique no escuro todo um final de semana ou feriado, mesmo após pagar a conta atrasada.

Lacerda ressaltou que a declaração do presidente regional da Enel foi dada para o jornal Contexto. Segundo ele, trata-se de um total desrespeito com a Câmara Municipal de Anápolis. “Esse cidadão, Abel Rochinha, foi infeliz ao dizer que não cumprirá uma lei que ainda nem foi analisada pelo prefeito”, completou.

Luiz Lacerda ressaltou que não é assim que funciona: o projeto sendo sancionado pelo prefeito vira lei, que deve ser cumprida. “Ele precisaria ir à Justiça e derrubá-la, pois é assim que funciona a coisa”, disse.

O vereador também comentou que na mesma entrevista, Abel Rochinha falou que não irá cumprir a lei em respeito ao cidadão que paga sua conta de energia em dia. “Dessa forma ele mostra que o corte é um castigo aquele que não conseguiu quitar uma dívida”.

Lacerda também informou que apresentou projeto de lei, que caso aprovado irá determinar que a Enel emita um aviso prévio ao consumidor quando o consumo da residência ultrapasse em 30% a média normal. “Porque eles lançam o dobro ou triplo e o consumidor tem que correr atrás e provar que não consumiu”, explicou.