João Feitosa e moradores acompanham ligação de energia elétrica para o Jardim Luzitano

por Orisvaldo Pires publicado 23/01/2020 16h25, última modificação 23/01/2020 16h25
João Feitosa e moradores acompanham ligação de energia elétrica para o Jardim Luzitano

João Feitosa e moradores acompanham ligação de energia elétrica para o Jardim Luzitano

Os moradores do jardim Luzitano, fundado há 56 anos, passam a ter energia elétrica à disposição a partir desta quinta-feira (23.jan). Nesta data o vereador João Feitosa (PTB), representando a Câmara Municipal, acompanhou o trabalho de ligação da linha de distribuição de energia elétrica à rede instalada no bairro.

O procedimento foi acompanhado por vários moradores. A construção da rede levou aproximadamente cinco meses e foi feita pela empresa Naenge Engenharia. Édson Vieira de Melho, eletrotécnico da empresa, informou que foram instalados 215 postes, 17 transformadores e aproximadamente 30 mil metros de cabos. “A partir de hoje os moradores já podem pedir a ligação da energia da rede para seus imóveis”, disse.

Localizado entre dois condomínios de luxo, o Jardim Luzitano começou a receber benefícios de infraestrutura a partir de agosto de 2018. Naquele período o prefeito Roberto Naves (PP) assinou ordem de serviço para serviço de topografia, além de obras de abertura e recuperação de ruas. A Câmara de Anápolis participou diretamente da concretização dessa nova realidade para os moradores.

João Feitosa revela que, para executar o projeto, foi fundamental contar com a sensibilidade de seus pares na Câmara, do Executivo e da Enel, concessionária da energia elétrica. “A mobilização dos moradores foi essencial. Todos se empenharam em busca do benefício. A soma dos esforços teve resultado positivo”, disse o vereador. 

HISTÓRICO
A atenção da Câmara e da Prefeitura foi despertada por meio da movimentação dos moradores. Somente após a chegada da infraestrutura básica há um ano e meio foi possível iniciar o processo para instalação da rede de energia elétrica. Luzia Cristina, 50, pedagoga, mora há seis anos na região. “Agora podemos ter uma televisão, geladeira, chuveiro. É uma outra vida”, comemorou.

Paulo Roberto de Oliveira, 64, operador de máquinas aposentado, comprou um terreno no bairro há 12 anos. É morador há oito anos. Segundo ele a chegada da energia elétrica é um fator histórico para o bairro. “A gente anima a ampliar o imóvel. Já vou solicitar a ligação”, disse. A partir de agora o empenho dos moradores é pela pavimentação asfáltica e saneamento básico. 

(Foto: Guto Neves / Diretoria de Comunicação)