João da Luz pede celeridade da Procuradoria-Geral na emissão de pareceres que liberam licitações

por Marcos Vieira publicado 21/05/2018 14h05, última modificação 21/05/2018 14h07
João da Luz pede celeridade da Procuradoria-Geral na emissão de pareceres que liberam licitações

João da Luz pede celeridade da PGM na emissão de pareceres que liberam licitações

 

Foto: Ismael Vieira

O vereador João da Luz (PHS) disse na tribuna, na sessão desta segunda-feira (21.mai), que é preciso criar mecanismos para que a Procuradoria-Geral do Município (PGM) seja mais ágil na emissão de pareceres que liberam a administração a realizar licitações fundamentais para a melhoria do atendimento à população.

O vereador questionou se é possível, do ponto de vista legal, exigir algum prazo para o órgão, pois é algo que representaria avanços na gestão do prefeito Roberto Naves (PTB), que tem dado ordens de serviço, que esbarram nessa demora na emissão da liberação por parte da PGM.

“O prefeito tem vontade de agir, mas depende da Procuradoria-Geral do Município para avançar. Com o objetivo de ajudar, é possível criar prazos para que os procuradores emitam pareceres? Precisamos ver as coisas acontecerem na cidade”, discursou João da Luz.

O vereador citou várias demandas que estão travadas na Prefeitura de Anápolis porque as licitações precisam de pareceres da PGM.

“Estive no Hospital Municipal e os servidores reclamaram da falta de lençol. Também foi dito que o tomógrafo está quebrado há um ano e meio e quando se precisa do serviço, tem que recorrer às clínicas particulares. A gente pergunta das obras, do asfaltamento das pontas de ruas, pois estamos esperando há um ano, e falta ainda a licitação. A CMTT também depende de licitação para construir novas lombofaixas. Os postos de saúde aguardam a aquisição de geladeiras para armazenar vacinas”, explicou João da Luz.

O vereador afirmou que não se pode ser hipócrita quando é feito o registro de uma reclamação na tribuna. “Hoje os pareceres da Procuradoria-Geral do Município que permitem o prefeito fazer as licitações estão demorando até seis meses”. Ele questionou se falta vontade ou efetivo na PGM.

Blitz
João da Luz também falou das blitze realizadas pela Polícia Militar em Anápolis, que atualmente são essencialmente de cunho fazendário, para flagrar veículos com o IPVA atrasado. O vereador disse que esse tipo de ação, voltada para o combate à criminalidade, precisa ocorrer no período noturno, quando os meliantes estão agindo.

João citou o latrocínio de Cleber Galdino, ocorrido na semana passada, como um exemplo da insegurança que toma conta da cidade no período da noite. “Por isso a importância desse trabalho por parte da PM, para tentar barrar criminosos prestes a agir”.