Jakson Charles reforça importância de se debater projeto de lei da gestão associada da água

por Marcos Vieira publicado 20/06/2018 16h33, última modificação 20/06/2018 16h33

Foto: Ismael Vieira

O vereador Jakson Charles (PSB) disse na tribuna, nesta quarta-feira (20.jun), que a proposta de gestão compartilhada do sistema de água de Anápolis, em tramitação na Câmara Municipal, mostra que o prefeito Roberto Naves (PTB) segue encarando suas responsabilidades de frente.

“Roberto Naves assumiu a prefeitura com diversos problemas e tem encarado todos eles, que é uma prerrogativa de quem está no poder. Ele tem discutido o Issa, tem tratado das leis antigas que não foram cumpridas ao longo dos anos, as leis mal interpretadas e as obras inacabadas”, disse Jakson. Segundo ele, a questão da água também entra nessa lista.

O projeto em debate autoriza o Poder Executivo a fazer com o Estado a gestão associada para a prestação, planejamento, regulação e fiscalização dos serviços de saneamento básico em Anápolis. A matéria em tramitação somente inclui o sistema de água em uma lei aprovada ainda em 2010, que já previa essa possibilidade para a rede de esgoto.

Jakson Charles falou que é preciso que todos se atentem para o que está na lei, e não interpretá-la ao seu bel prazer. O vereador disse que havia escutado que a alteração na lei não precisava passar pela Câmara – ele defendeu o contrário. “O prefeito não é ditador, ele não toma as decisões sem opinião do Legislativo”.

Jakson Charles é autor de audiência pública que será realizada no dia 25 de junho, a partir das 9h30, no Plenário Teotônio Vilela, para discutir a alteração na lei nº 3470/2010. “Com a audiência pública, os cidadãos contam com o direito à palavra e podem ser ouvidos por seus colegas e também por aqueles que detêm o poder de decisão”, informa o líder do prefeito em seu requerimento para o evento.

“Não é possível que nós sejamos covardes para não discutir um problema de tamanha complexidade que não é de hoje, é antigo”, reforçou Jakson, chamando os pares para o debate sobre a proposta da gestão compartilhada da água.