Inaugurada Galeria dos Ex-Presidentes da Câmara Municipal de Anápolis

por Marcos Vieira publicado 11/12/2018 10h15, última modificação 11/12/2018 10h18
Inaugurada Galeria dos Ex-Presidentes da Câmara Municipal de Anápolis

Vereadores atuais e ex-vereadores na galeria, que fica no plenário Teotônio Vilela (Foto: Ismael Vieira)

Foi inaugurada na manhã desta terça-feira (11.dez), no Plenário Teotônio Vilela, a Galeria dos Ex-Presidentes da Câmara Municipal de Anápolis. O ato, presidido pelo presidente Amilton Filho (SD), contou com a presença de nove ex-presidentes – Valter de Carvalho (1972-1973 e 1985-1987), José Escobar (1987-1988 e 1993-1994), Geraldo Espíndola (1989-1990), Joaquim Jacinto de Lima (1999-2000 e 2001-2002), José Caixeta (2003-2004), Gérson Santana (2007-2008), Sírio Miguel (2009-2010), Luiz Lacerda (2013-2014) e Lisieux José Borges (2015-2016).

A galeria tem 36 ilustrações a grafite feitas a partir de fotografias dos ex-presidentes pelo artista plástico José Benedito da Conceição Filho, professor da Escola de Artes Oswaldo Verano. O primeiro deles é Adhayl Lourenço Dias, presidente entre 1947 e 1951.

“Sinto saudade de estar aqui, por outro lado estou feliz por ganhar essa homenagem. Parabéns ao presidente Amilton pela iniciativa”, disse Valter de Carvalho, que cumpriu oito mandatos de vereador e também foi prefeito de Campo Limpo de Goiás.

O presidente Amilton Filho reforçou a importância desse resgate histórico. “O Poder Legislativo contribui com a sociedade, portanto nada mais justo que reconhecermos os homens que comandaram essa Casa, valorosos, que ajudaram cada um a seu modo a construir uma grande história”, frisou.

Presente na solenidade, o prefeito Roberto Naves (PTB) elogiou a iniciativa, “por eternizar todos que fizeram parte do seleto grupo”. “O presidente da Câmara tem o respeito dos demais pares e tem a inteligência e habilidade política para conquistar o cargo”, completou.

Roberto lembrou que o presidente do Legislativo também cumpre uma função executiva, já que precisa administrar pessoal e contas, portanto tem que ter responsabilidade com o dinheiro público. “É justo serem lembrados em local de destaque no plenário da Casa”, concluiu.