Berenice Piana, ícone na defesa dos autistas, recebe título de cidadã anapolina

por Geovana de Bortole publicado 16/03/2017 15h40, última modificação 16/03/2017 16h27
Berenice Piana, ícone na defesa dos  autistas, recebe título de cidadã anapolina

Berenice Piana, ícone na defesa dos autistas, recebe título de cidadã anapolina

 Numa iniciativa da vereadora professora Geli Sanches (PT), a Câmara Municipal de Anápolis outorgou título de Cidadania Anapolina à empresária Berenice Piana, 57 anos, uma das maiores referências da luta em prol da pessoa com autismo no Brasil. A Sessão Solene foi realizada na noite desta quarta-feira (15), no salão nobre Richard Edward Senn, da UniEvangelica, com presença de centenas de pessoas, representantes dos mais diversos segmentos da sociedade, autoridades, além de militantes da luta em benefício do autista.

A homenageada, que também é microempresária, é natural de Dois Vizinhos (PR). Filha de Saraiva Piana e Alba Piana, é casada, mãe de três filhos, sendo o caçula autista de 21 anos, que lhe motivou à luta em defesa das pessoas autistas. É a idealizadora da primeira clínica Escola do Autista do Brasil. Participou da criação de leis em defesa do autista em vários municípios e estados brasileiros, entre eles no estado do Paraná, e municípios de Itaboraí, Rio Bonito (RJ) e Ponta Grossa (PR).

Berenice Piana é coautora da lei 12.764/12. Lutou pelo decreto que regulamentou esta lei, mobilizando a sociedade brasileira, tornando em realidade em dezembro de 2014. Embaixadora da paz pela ONU e União Européia, título reconhecido pelo Ministério das Relações Exteriores. “É uma honra receber este título de cidadania. Considero o estado de Goiás como minha terra. Tenho grande carinho por este povo. Já recebi título de cidadã goianiense. Agora sou também anapolina”, disse.

A outorga do título de cidadania, afirma Berenice Viana, é em sua opinião o reconhecimento do trabalho desenvolvido no Brasil inteiro, da luta em benefício da pessoa com autismo. “Anápolis está despertando para a causa que toma conta do meu coração. É muito mais que um título de cidadania, é também por vocês que estão abraçando esta causa comigo. Anápolis tem lei que cria a Clínica Escola do Autista na cidade. Se existe, temos que lutar para que seja cumprida”, concluiu.

Ao falar sobre Berenice Piana, a vereadora Geli lembrou que, mesmo tendo um filho autista, ela abraçou a causa em nome de todas as famílias brasileiras. “É uma mãe que lutou não somente por seu filho, mas pelo país inteiro, no sentido de buscar políticas públicas para atender e beneficiar os autistas e suas famílias. Só quem tem um anjo azul em casa sabe das dificuldades enfrentadas”, salientou a petista. 

A parlamentar acrescentou que espera ansiosamente por esta solenidade. “A entrega deste título é a realização de um sonho. Ingressamos nesta luta a pedido de uma mãe. Hoje conseguimos trazer aqui a voz que ecoou o autismo no Brasil. Ela merece o título de cidadania pela batalha que ela enfrentou e continua enfrentando em prol do autismo”, declarou a vereadora.

Segundo Geli Sanches, em Anápolis foram alcançadas vitórias em benefício dos autistas. Entre elas a criação da Associação de Pais e Amigos do Autista, além da aprovação de três leis importantes no município. “Conseguimos alteração no estatuto do Servidor Público Municipal, que dá direito ao pai, mãe, curador ou tutor de pessoa com autismo em casa de ter sua carga de trabalho reduzida. Aprovamos a criação da Semana de Conscientização do Autismo. E também conseguimos fazer aprovar a Lei das Políticas Públicas para os Autistas, para trazer para o município o que foi aprovado no âmbito nacional, como a criação da Clínica Escola do Autismo”, afirmou.

A Sessão Solene também foi prestigiada pelo vereador Fernando Paiva (PTN).