Lélio diz que dívidas herdadas provocam falta de materiais nas unidades de saúde

por Marcos Vieira publicado 14/06/2017 14h54, última modificação 14/06/2017 14h54

O vereador Lélio Alvarenga (PSC) usou a tribuna, nesta quarta-feira (14.jun), para dizer que a falta de materiais em unidades de saúde é o principal gargalo do setor atualmente em Anápolis. Segundo ele, o problema tem origem em dívidas herdadas de gestões anteriores.

“A secretária municipal de Saúde, Luzia Cordeiro, disse que nosso problema é de crédito, oriundo de dívidas passadas, e por isso há dificuldade em se repor o material. Enquanto não for feito o parcelamento para pagar essa dívida passada, não será resolvido o problema”, discursou.

Lélio informou os restos a pagar na área da Saúde nos últimos anos: R$ 191 mil em 2012, R$ 394 mil em 2013, pouco mais de R$ 1 milhão em 2014, R$ 871 mil em 2015 e R$ 9,7 milhões em 2016. “O total então de restos a pagar na Saúde é de R$ 12,4 milhões”, completou o vereador.

Segundo Lélio, é preciso que os vereadores comecem a acompanhar essa questão, pois a Câmara Municipal é o “para-choque da sociedade”, recebendo primeiramente as principais demandas e reclamações da cidade.

registrado em: ,
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados